TVTEC Blog | http://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog

TVTEC Blog com Pedro Fávaro Jr.
01
março 2018

Retomada

Leia mais Crônica

Pedro Fávaro Jr.

Um mês sem postar nada aqui. Não, não são férias, amiga leitora e amigo leitor. Quem me dera! São só os ossos do ofício, porque quando o plantel é pequeno, o jogador tem que se desdobrar e às vezes joga em outras posições. De qualquer maneira, peço perdão a vocês que me acompanham e lêem. Mas continuo ligado.

Quando me distraio um pouco, tenho colegas mais novos, como o Anderson Müller, que me puxa a orelha e me chama para a realidade. “Não vai escrever mais, velhinho?”, me pergunta, todo dia, sugerindo alguns temas. Uma boa razão para estar aqui de volta. Falei também com a filha mais velha, Tatiana, num tom que ela me fez  ver, era de pura autopiedade. “Viu, o que eu faço? Estou com saudade de escrever, com síndrome de abstinência quase, e a função onde estou agora, em outras tarefas…” Nem deu tempo de terminar. “A função o quê, meu pai? Está com saudade de escrever? Você é escritor! Para que serve um escritor que não escreve?”, me perguntou.

Sendo assim, cá estou de volta.Vi duas notícias bacanas por esses dias que dão para assuntar aqui. A primeira, sobre a felicidade de um casal que fez uma adoção tardia, de um menino de 10 anos. O post com a notícia do casal que falou sobre a felicidade em fazer isso, viralizou no Facebook. Por qual motivo? Porque era recheado de felicidade, realização e afastava todo e qualquer medo de que o “nascimento” desse novo filho e o “nascimento” dos novos pais, vindo do coração, não desse certo. Impressionante como o amor viabiliza tudo. O amor vence o improvável, o impensado, o inacreditável e restaura, cura.

A notícia mostra que Rafael e Tatiani que sempre quiseram ser pais e, pelo estilo de vida que têm atualmente, tinham o desejo de adotar um filho com idade entre três e sete anos e até que tivesse irmãos. Rafael afirma que embora não tenha acompanhado os primeiros passos do menino de 10 anos que adotou como pai,  ele e a mulher serão “o chão dele para qualquer tombo que a vida quiser dar”. A HISTÓRIA COMPLETA COM UM CLIQUE.

A outra, a segunda notícia boa, foi um texto fala de como educar as crianças nos dias de hoje para que elas sejam íntegras. “Alimente as crianças com amor e os medos morrerão de fome”, diz o começo desse segundo texto, adaptado, escrito pela psicóloga espanhola Raquel Aldana Arnedo. Vi a reflexão na página do Plínio Teodoro, meu genro, que é psicoterapeuta. Estou ruminando as palavras e pensamentos até agora e desejo compartilhá-lo com você que chegou até aqui.  LEIA MAIS COM UM CLIQUE.

Acabei refletindo que muitas vezes destruímos não só a criança que convive conosco, na família, quando transformamos nossas inseguranças cristalizadas em comportamentos violentos, incongruentes, antiéticos e indesejados. Eles oprimem e destroem também a nossa criança interior, que nos faz sonhar e é o motor da nossa história, a motivadora da busca dos nossos sonhos. E assim, ficamos no mesmo lugar. Patinando na areia movediça dos medos e fantasmas que acabamos criando nós mesmos.



Quem já participou (4)

  • rosana pagano disse:

    Irmão, ao ler ‘Quem me dera! São só os ossos do ofício, porque quando o plantel é pequeno, o jogador tem que se desdobrar e às vezes joga em outras posições.’ te juro que senti uma pontinha de culpa…mas infelizmente querido nada posso fazer. Um dia a hora chega e chegou! Você entendeu tudo que eu quis dizer certo? beijinho

  • Neusa Maria de Moraes disse:

    Carammmba .. mais um texto fantásticoooo Pedro .
    Realmente , o Anderson e sua filha têm razão. VOCÊ está proibido de deixar de escrever .
    Vc coloca amor e poesia pra nos alimentar , portanto, sem vc morreremos de fome !!

    • pfjunior disse:

      Ah, Neusa, eu já disse: são seus olhos. É sua bondade. Eu agradeço. E lembro de um filósofo, Ralph Waldo Emerson que diz que saber que ao menos uma vida respirou mais fácil porque a gente viveu é ter sucesso. Se alguém pode respirar melhor porque me leu, então fico muito feliz.

Deixe seu comentário preenchendo os campos abaixo

Os comentários são moderados, e mensagens ofensivas serão removidas.

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Link original: https://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog/2018/03/01/676/

Apoio