TVTEC Blog | http://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog

TVTEC Blog com Pedro Fávaro Jr.
26
julho 2018

A viagem fantástica de ser avó ou avô

Leia mais Crônica

Dia de pensar. Hoje, como reflexo de uma data religiosa adotada pela Igreja Católica – Dia de Santa Ana e São Joaquim * –, pais de Maria, a mãe de Jesus, foi criado o Dia dos Avós. E como eu viajo sempre no pensamento, lembrei de um texto maravilhoso de Raquel de Queiroz, intitulado “A Arte de ser Avó”.

Replico aqui, com um prazer literário e avosístico enorme (o avosístico é da minha lavra), o primeiro parágrafo: “Netos são como heranças: você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu. É, como dizem os ingleses, um ato de Deus. Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio, sem as dores da maternidade. E não se trata de um filho apenas suposto, como o filho adotado: o neto é realmente o sangue do seu sangue, filho de filho, mais filho que o filho mesmo…” (Se quiser ler mais, clique aqui que vale a pena).

Só quero dizer, preciso dizer, de um modo quase eufórico, que quando estou com a Helena – nascida em 15 de outubro de 2015 cheia de ideias e que adora contar e ouvir histórias –, absolutamente nada mais me importa. É um mergulho na pureza, num oceano de simplicidade e singeleza inimagináveis, inconcebíveis por aqueles que não viveram ainda a experiência de ser avós.

Se é assim com ela que aos dois anos e nove meses já fala e até toma algumas decisões, com o Francisco, nascido em 19 de janeiro deste ano da graça de 2018, é a mesma coisa. Ele não fala. Mas, como a irmã, sorri com o olhar, sorri com as mãos, sorri com as bochechas que são sempre um convite pra um “belisquinho” cheio de carinho.

Eles não precisam me cumprimentar pelo meu dia. Não precisam fazer nada. Basta que existam, porque a existência de um neto e de uma neta é a garantia de que sempre, em qualquer circunstância, você pode sonhar, você pode alcançar portais da esperança, da imaginação e da vida que sem eles não existiriam. Isso é mais do que arte, me perdoe a fabulosa Raquel de Queiroz.

Viva os netos e netas! Eles sim é que mereceriam um dia! Tenho certeza que Santa Ana e São Joaquim concordariam…

* O culto a Santa Ana é muito antigo, tendo-se popularizado sobretudo na Idade Média. Em 1378 o Papa Urbano IV oficializou o seu culto e em 1584 estabeleceu-se o dia 26 de julho para a sua celebração. São Joaquim era celebrado noutra data, mas o Papa Paulo VI uniu a celebração de Santa Ana e de São Joaquim no dia 26 de julho.

Foto de arquivo pessoal



Deixe seu comentário preenchendo os campos abaixo

Os comentários são moderados, e mensagens ofensivas serão removidas.

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório. Seu endereço de e-mail não será publicado.



Link original: https://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog/2018/07/26/a-viagem-fantastica-de-ser-avo-ou-avo/