TVTEC Blog | http://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog

TVTEC Blog com Pedro Fávaro Jr.
28
setembro 2018

Outubro chegou, Jundiaí! Viva a vida!

Leia mais Crônica

Outubro chegou. Está dando as caras. Setembro passou e a gente nem viu, apesar de ter marcado a chegada da primavera. Eu vou caminhando para os meus 65 outubros, num corpinho de 65 outubros com tudo a que ele dá direito – dores musculares, uns esquecimentozinhos às vezes, a tal da pré-diabetes que me acompanha desde os 60 outubros e para a qual dedico pelos menos duas caminhadas  toda semana e o controle das gorduras, do açúcar e das cervejinhas. Difícil, mas necessário. Claro, às vezes eu enfio os pés pelas mãos. Paciência.

Não quero falar do meu outubro. Quero falar do outubro que nós católicos dedicamos aos anjos da guarda, de Francisco de Assis, no dia 4, homem que amava os semelhantes e a natureza que era capaz de se comunicar com a fauna. Outubro de São Benedito – “almas benditas, São Benedito: rogai por nós” –, e dos cozinheiros que ele protege. Mês das Crianças, da Virgem do Rosário e de Nossa Senhora, Padroeira do Brasil, nossa protetora fiel e mãe de Jesus. Falando de Santos, mês de São Judas Tadeu, o santo Outubro das Causas Desesperadas. E também o outubro do Dia dos Poetas – 20 –, e do Dia Nacional da Poesia –31 –, porque Carlos Drummond nasceu em 31 de outubro e não se vê poeta do tamanho dele neste País até hoje. A não ser outro, ligado ao mês pela morte, no dia 13, Manuel Bandeira.

Prefiro sempre lembrar o dia 31 pelo nascimento do Drummond.  Tem quem prefira o Dia das Bruxas, o Halloween, um rascunho do culto aos mortos e associado por muitos ao Tinhoso. Aqui entre nós, alguns parlamentares fizeram frente ao estrangeirismo e resgataram o 31 de outubro para o Saci. Tudo isso para falar só um pouco do outubro, também o Mês Rosa, de prevenção ao câncer de mama.

De qualquer maneira, mais uma oportunidade para enxergamos uma sociedade com as maiores oportunidades de comunicação da história humana, com ferramentas inimagináveis até poucos anos atrás, mas que nunca teve indivíduos tão isolados, solitários e deprimidos como os de atualmente. Vale a pena reler a advertência dos poetas do mês e darmos uma olhada para dentro, revisarmos um pouco de nossas atitudes e comportamentos.

Primeiro, vamos de Manuel Bandeira, em versos fortes que sempre me emocionam, em O Bicho: “Vi ontem um bicho//Na imundície do pátio//Catando comida entre os detritos.//Quando achava alguma coisa, Não examinava nem cheirava://Engolia com voracidade.//O bicho não era um cão,//Não era um gato,//Não era um rato.//O bicho, meu Deus, era um homem.”

Depois, em Drummond, nos versos de José: “E agora, José?//A festa acabou,//a luz apagou,//o povo sumiu,//a noite esfriou,//e agora, José?//e agora, você?//você que é sem nome,//que zomba dos outros,//você que faz versos,//que ama, protesta? //e agora, José?”

Viva outubro! Viva a Vida!

(Foto: Pixabay)



Deixe seu comentário preenchendo os campos abaixo

Os comentários são moderados, e mensagens ofensivas serão removidas.

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Link original: https://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog/2018/09/28/1144/

Apoio