TVTEC Blog | http://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog

TVTEC Blog com Pedro Fávaro Jr.
03
outubro 2018

A Jundiaí das maritacas

Leia mais Crônica

Elas são as psitaciformes da família dos Psittacidaes do gênero Pionus. Ganham muitos nomes no território nacional: baetá, baetaca, baiatá, baitá, baitaca, curica, guaracininga, guaracinunga, humaitá, maetá, maetaca, maitá, mai-tá, puxicaraim, suia e xia. Aqui, entre nós, elas vivem e proliferam nas beiradas da Serra do Japi.

Vivem na zona Sul da cidade ou pelas bandas do Oeste, também na Serra, fazem ninhos entre as telhas, comem fios das tevês por assinaturas e, quando estão a fim de um namoro mais atrevido, fazem um barulhão que acorda o centro dos infernos. Isso em qualquer lugar, porque estão no Centro, no Norte e no Leste da cidade também. Elas são lindas, alegres, felizes e bem brasileiras: detestam andar sozinhas – só andam em bando. São as maritacas.

Clique da seguidora Angelita Callegario

A partir de uma brincadeira e da postagem de três fotos, aqui no Facebook da TVTEC, ficou patente que elas, as maritacas são companheiras queridas da população, diferente do coentro ou da uva passa – que muita gente só odeia. Em 24 horas, foram 397 reações, 137 comentários, 18 compartilhamentos e 7500 pessoas alcançadas.São o despertador para a jornalistas Isabela Cristófaro e Ana Paulo Klinke.”Ficam bem na minha janela”, diz a primeira, enquanto a outra escreveu no seu post:”Quando os dias são de sol e calor também acordo com elas e pleno Centro, acreditam?”

Já Andreia Paiva Carvalho escreve em tom de brincadeira: “Todos os dias essas bagunceiras vem m acordar entram no telhado de casa são terríveis”. Rosana Rossi diz que recebe todos os dias as avezinhas. E elas “já fizeram estrago na fiação da TV a cabo”. A mesma coisa afirma Andreza Andreza, com bom humor, em relação aos estragos que contabilizou. “Entraram no forro da minha casa e comeram os fios por dentro do telhado”.Enfim, sobre o namoro e o barulho, Maria Antônio garante: “Sim ,discutem a relação cedinho no poste em frente minha casa !!!”

As postagens deixam evidente, para quem prestar atenção, que sem as maritacas, que muitos ainda confundem com periquitos, filhotes de papagaio ou filhotes de araras, Jundiaí não seria a mesma. Eu sou apaixonado por maritacas. Como a Ana Lúcia Vital Testa: “Amo essa bagunça cedo. Aqui na rua Congo no Jardim Bonfiglioli tem muita”.

(Imagem: Angelita Callegario)



Quem já participou (2)

  • Leonardo disse:

    O nome dessas aves muito comuns na cidade é Periquitão-maracanã ( Aratinga leucophtalmus). As aves do gênero Pionus, conhecidas como maritacas, também ocorrem em Jundiaí, porém não são vistas com frequência nas áreas urbanizadas do município. Ambas pertencem à mesma família dos papagaios, por isso são parecidas.

Deixe seu comentário preenchendo os campos abaixo

Os comentários são moderados, e mensagens ofensivas serão removidas.

Os campos marcados com * são de preenchimento obrigatório. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Link original: https://tvtecjundiai.com.br/tvtecblog/2018/10/03/a-jundiai-das-maritacas/

Apoio