TVTEC News | http://tvtecjundiai.com.br/news

TVTEC News

Vigilância Epidemiológica mantém cidade monitorada contra o Sarampo

Publicada em 15/07/2019 às 13:51

A Vigilância Epidemiológica (VE), órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), é responsável pelo monitoramento de diversas doenças, inclusive o Sarampo. Também é responsabilidade do órgão registrar as notificações e realizar o bloqueio vacinal nos casos suspeitos, conforme as determinações da Secretaria de Estado da Saúde.

Jundiaí registra até o dia 13 de julho, quatro notificações de casos suspeitos de Sarampo, sendo três no aguardo de resultados e um descartado. A condição da cidade, – que conta com 100% da população de um ano imunizada contra a doença (população estimada, 2,5 mil crianças) -, é de monitoramento, já que a Capital registra 137 casos confirmados da doença. Em todo o Estado são 206. A vacinação é a forma eficiente de combate à doença.

Vacinas contra o Sarampo estão disponíveis em todas as UBSs, Clínica da Família e Novas UBSs para a população nascida a partir de 1960

Ao todo foram realizadas quatro ações de bloqueio em Jundiaí, atendendo a 150 pessoas que tiveram contato com os casos suspeitos da doença. De acordo com a enfermeira da VE, Maria do Carmo Possidente, o monitoramento é ativo.

“Os casos suspeitos notificados são trabalhados imediatamente pela equipe da VE com oferta de vacinas tríplice (sarampo, caxumba e rubéola) para todas as pessoas acima de seis meses, que porventura tiveram contato com o caso suspeito”, explica. Apesar de a ação ser realizada diretamente no território do paciente suspeito, as pessoas que tiveram contato e que não compareceram à ação vacinal de bloqueio devem procurar uma Unidade Básica de Saúde para receber a vacina.

Vacinação

Em todo o Estado de São Paulo, as doses são indicadas para pessoas nascidas a partir de 1960. Em Jundiaí, as vacinas estão disponíveis gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Novas UBSs e Clínica da Família. A indicação do Ministério da Saúde (MS) é para aplicação de duas doses entre a população de 1 ano a 29 anos e, uma dose para pessoas acima de 30 anos. A orientação da enfermeira é para que aqueles que façam parte do grupo e que não tenham recebido a imunização – conforme a preconização do MS – em alguma oportunidade, busque a UBS de referência para a vacinação de rotina levando a carteira de vacinação.

O Sarampo tem como sintomas iniciais a febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. São comuns lesões muito dolorosas na boca. A doença pode ser grave, com acometimento do sistema nervoso central e pode complicar com infecções secundárias como pneumonia, podendo levar à morte. As complicações atingem mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, as gestantes e as pessoas portadoras de imunodeficiências.


Leia mais CidadesDestaqueSaúde
Link original: https://tvtecjundiai.com.br/news/2019/07/15/vigilancia-epidemiologica-mantem-cidade-monitorada-contra-o-sarampo/

Apoio